top of page
SOS FLORAIS - LIZETE - BA.jpg

SOS
Florais

 

Projeto do Conaflor voltado

para o acolhimento às vítimas de emergências coletivas com a oferta de atendimentos de Terapia Floral.

Por Rogéria Comim

Terapeuta Floral - Pesquisadora do Sistema de Florais Sacerdothiza
Presidente Honorária do Conaflor

Jornal Girassol 2023_edited.png

S.O.S. FLORAIS, UM PROJETO DE AMOR

Ancorados nos ensinamentos do grande Mestre Dr. Edward Bach, sistematizador da Terapia Floral, os Terapeutas Florais vinculados ao CONAFLOR trazem consigo a consciência de que a construção de um mundo melhor começa dentro de cada um, e se concretiza nas propostas e ações efetivas em prol dos  indivíduos  que habitam nosso planeta.

Atentos às mudanças planetárias e aos acontecimentos  que nos afetam, desde sua constituição o CONAFLOR  buscou ações que pudessem, de alguma forma, amenizar o sofrimento e auxiliar na busca pela saúde  dos seres que estivessem vivenciando crises e desequilíbrios. As sementes deste olhar de amor  à  humanidade se concretizaram através do Projeto SOS FLORAIS, como uma ajuda amorosa em casos de calamidade, com o uso de florais.

Desde sua concepção, o SOS FLORAIS esteve presente em muitas ações, sempre de forma voluntária. Destacamos o socorro prestado às vítimas das enchentes na região serrana do Rio de Janeiro, de modo especial na cidade de Petrópolis, no ano de 2011. Naquela ocasião, os Terapeutas Florais associados à Rioflor, atuaram voluntariamente no acolhimento das vítimas da calamidade, da equipe de socorristas, dos profissionais envolvidos nos resgates, além de abrigos de animais, também muito afetados com a perda dos seus tutores.

Outro fato marcante, que afetou emocionalmente todo o país, aconteceu na madrugada de  27 de janeiro de 2013, em Santa Maria, no RS, quando um incêndio de grandes proporções na Boate Kiss  gerou uma tragédia que ceifou  a vida de 242 jovens, deixou  mais de 600 feridos e milhares de familiares afetados. Imediatamente o CONAFLOR, através de uma de suas Associações vinculadas, ARTFLOR, mobilizou Terapeutas Florais locais e criou um grupo de apoio às milhares de pessoas, dentre vítimas, familiares, bombeiros, autoridades e comunidade envolvidas neste trágico evento.  Foram formados diferentes grupos nacionais de Terapeutas Florais associados, com atuação em forma de voluntariado, mobilizando a busca por doações de essências florais emergenciais que pudessem trazer algum alívio e consolo. Os produtores de sistemas florais brasileiros e internacionais atenderam ao chamado e foram realizados centenas de atendimentos presenciais com florais, em conjunto com outras práticas integrativas. Além das pessoas, também foi dada especial atenção à  universidade e à cidade, onde foram realizados trabalhos e caminhadas com aspersão de essências buscando a transmutação e a liberação do trauma coletivo. Até os dias de hoje ainda há pessoas que recebem atendimento voluntário com florais, em continuidade, mobilizando a autocura.

Dentre as muitas outras ações do SOS FLORAIS,  destacamos também o trabalho voluntário feito em Mariana, MG, em 2015, quando do rompimento de uma barragem que não conteve a lama resultante dos rejeitos do minério de ferro, e resultou na morte de 19 pessoas, em uma das maiores tragédias ambientais de nossa história, soterrando localidades, contaminando o solo e causando  a morte de milhares de peixes e outros animais, além de afetar milhares de pessoas em 39 municípios de Minas e do Espírito Santo, afetando inclusive  o ecossistema marinho. O Projeto SOS FLORAIS atuou no atendimento de pessoas, animais e na busca da restauração do equilíbrio ambiental, fortemente afetado, com essências florais emergenciais e de reconstrução emocional, social e ambiental, em benefício do povo afetado e também, de modo especial, da restauração do ambiente. Além de Terapeutas Florais locais, foram mobilizadas nossas redes de ajuda social, sempre de forma voluntária e amorosa.

Em janeiro de 2016 foi a vez do SOS FLORAIS apoiar os moradores e a cidade de Porto Alegre/ RS, por ocasião de um dos mais devastadores temporais que atingiu a cidade com ventos de quase 120km/h, arrancando mais de 3000 árvores e deixando um rastro de destruição pelas ruas e parques. Na hora da tempestade havia uma festa popular acontecendo ao ar livre, no centro da cidade, com a presença de em torno de 10 mil pessoas, o que gerou pânico e correria e deixou um trauma imenso na população, trauma este que foi amenizado pelo uso das essências florais nos dias que se sucederam.  Foram recolhidas mais de seis toneladas de entulhos das ruas, postes e telhados arrancados, a cidade ficou irreconhecível e devastada, e foi mobilizada uma força tarefa de aproximadamente 1500 pessoas, incluídos os Terapeutas Florais voluntários, e as essências foram distribuídas por Terapeutas Florais vinculados ao Conaflor através da Artflor, a associação local, tendo sido também espargidas essências nos diferentes locais atingidos, beneficiando o resgate energético do meio ambiente. Momento de amor em gotas resgatando equilíbrio.

Devido à importância de tais atendimentos com as essências de campos de consciência, as essências florais, formalizou-se oficialmente o Projeto SOS FLORAIS , como parte integrante do CONAFLOR, durante a Assembleia Geral realizada no Rio de Janeiro em 11 de novembro de 2016, por unanimidade, confirmando o compromisso dos Terapeutas Florais  com a transformação e o equilíbrio individual, coletivo e planetário.

Numa coincidência energética, neste mesmo dia ocorria na cidade de São Francisco de Paula/RS, um tornado de categoria F1, com ventos que variaram entre 117 e 180 km/h, com altíssimo poder destrutivo , gerando uma devastação  enorme, atingindo e destruindo casas e prédios, arrancando telhados, cortando pelo meio pinheiros e árvores centenárias e causando pânico à toda a população. Ainda durante o evento, foi acionado de imediato o SOS FLORAIS. Foram mobilizados Terapeutas Florais associados que, tão logo regressaram ao RS, dirigiram-se à cidade atingida e providenciaram na distribuição de essências florais emergenciais e auxiliaram na arrecadação de doações, aspergindo também florais sobre roupas, alimentos, colchões que eram doados aos que perderam tudo. Foram feitos visitas e atendimentos nos diferentes bairros atingidos, e entregues centenas de garrafas de água com florais do SOS, de revitalização, reconstrução, coragem de enfrentamento, devolução de esperança e de perspectiva de uma retomada. As consultas todas foram feitas de forma voluntária e gratuita, e as essências todas foram doadas para atendimento das pessoas, animais, bombeiros, autoridades e em toda a comunidade foi feita aspersão, visando a autocura também do meio ambiente. Até os dias de hoje, ainda são feitos atendimentos e acolhimento, na continuidade da missão de amor.

Um dos maiores desastres ambientais e humanitários no Brasil foi certamente o da tragédia de Brumadinho/MG, em janeiro de 2019, acontecido com o rompimento de uma barragem, jogando rejeitos de lama tóxica e soterrando comunidades matando em torno de 270 pessoas e deixando milhares de pessoas sem abrigo e traumatizados pela tragédia. Os efeitos individuais, familiares, sociais e coletivos são imensuráveis, e as essências florais emergenciais e de reconstrução foram de grande valia como auxiliar para buscar limpar o trauma para buscar mobilizar a  força interior de todos os envolvidos.

E, em tempo mais próximo, vemos uma situação para a qual a humanidade claramente não estava preparada e que foi levada a enfrentar a nível mundial. Estamos falando da pandemia do Covid19, causada pelo Coronavírus que causou a morte de milhões de pessoas no Brasil e no mundo, e que afetou fortemente as relações e o estilo de vida das pessoas.  No Brasil o primeiro caso confirmado aconteceu em fevereiro de 2020 e em 11 de março de 2020 a OMS reconheceu a situação mundial como pandemia, tendo em vista sua distribuição geográfica internacional. A partir de então houve uma mobilização geral, com a instituição de protocolos de saúde pública que pudessem minimizar a transmissão, uma vez que não havia ainda vacina. O clima era de pânico generalizado, a insegurança do cotidiano levou a uma instabilidade emocional imensa. As relações sociais, escolares, trabalhistas e familiares foram grandemente afetadas, e as pessoas perderam seu rumo seguro. Estavam sozinhas, presas em suas residências, longe de seus entes queridos, vendo amigos e familiares perdendo a vida, vivenciando um caos humanitário. Frente a esta situação caótica, o CONAFLOR chamou seus Terapeutas Florais e acionou o SOS FLORAIS, com atendimentos voluntários via internet, sempre com empatia e com acolhimento, e baseados numa escuta amorosa, concretizando milhares de atendimentos.  Esta foi, com certeza, uma das maiores demonstrações de  amor ao próximo que os Terapeutas Florais trouxeram, com consultas voluntárias e gratuitas que iam muito além da mera indicação de essências, pois auxiliaram crianças, jovens, adultos e idosos a se sentirem ouvidos e trouxeram a possibilidade de uma renovação e do resgate da esperança de que melhores dias poderiam vir. 

Dando sequência a este lindo olhar de amor ao próximo, foram  e ainda são, inúmeros os atendimentos voluntários por parte do CONAFLOR,  em diferentes situações de calamidade, nacionais e internacionais, que seguem acontecendo continuamente, sempre promovendo o atendimento com o uso de essências florais, que são as essências de campos de consciência e que buscam restaurar o equilíbrio  do Ser  em prol da saúde integral.

Neste momento, seguindo esse propósito, temos duas ações em andamento. A primeira foi desenvolvida em São Paulo, na cidade de São Sebastião, afetada por fortes chuvas e alagamentos. A outra ação foi recentemente iniciada em Santa Cruz Cabrália, cidade próxima à Porto Seguro/BA. Nas duas situações Terapeutas Florais voluntários se dispuseram a acolher imediatamente a população, contando com a doação de florais e insumos, oferecidos pelos pesquisadores, associações e terapeutas solidários.

Este é o maior presente da Terapia Floral à humanidade: o amor incondicional, seguindo os passos de nosso Mestre Dr. Bach e honrando as diretrizes do CONAFLOR em sua principal missão de mobilizar a autocura.

 

          SOS FLORAIS – UM PROJETO DE AMOR DO CONAFLOR

bottom of page